segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Federação dos Estados Unidos Europeus.

Com base na noticia do Expresso que saiu no Domingo ;
http://clix.expresso.pt/ministra-do-trabalho-alema-defende-criacao-de-estados-unidos-da-europa=f670324


Pretendo então, convidar todos aqueles que visitam o Blog, a elevar-mos a discussão acerca quais as vantagens e desvantagens da criação de uma federação dos países que constituem a União Europeia.
A única cosa que vos peço, apesar de não ser Obrigatória, é que mantenhamos a discussão com vista a identificar os Problemas e as Soluções sem que se atire para o debate, que a Maçonaria está por detrás, que é coisa dos Illuminati etc.
Eu sei que é difícil, explicar alguns argumentos sem mencionar-mos estas organizações, no entanto, o que peço é que ao serem mencionadas, que se argumente com factos.


Antes de começar a discussão, gostava de relembrar este vídeo, conhecido por muitos, mas compreendido por poucos e depois a partir daqui, criar o debate .






Nem com este discurso JFK, quase implorando, as pessoas conseguem perceber a gravidade da situação e a real motivação das pessoas estão no Poder.
Concordo com a Ideia, que com a evolução dos povos e da sociedade, é completamente previsível  e irreversível que se caminhe para uma União Global.

Para mim, isto é um facto aceite.


Sei que muitos daqueles que participam na caixa de comentários, concordam tal como eu, que por trás da caminhada via  um Governo Mundial, estão uma serie de pessoas que buscam não o aperfeiçoamento da sociedade e da vida das pessoas, mas sim, uma concentração de poder que lhes garanta, a sucessão do mesmo sem que tenham que lutar para atingir tal objectivo.


Penso ser uma utopia, que se possa acreditar que a solução para a actual crise dentro da União Europeia seja o caminho via o federalismo, á concentração do Poder.
Que a mesma, vá resolver, o problema da crise Económica homogeneizando a questão da fiscalidade, garantindo o mesmo nível social entre todos os povos dentro da Europa.
Digo isto porquê?
Porque a começar, a questão prática da democracia e o seu principal principio que é, a escolha dos Governantes através de eleições, que o povo acredite serem os mais indicados, começou logo mal, pois como é facto, tanto a eleição do Presidente como a Constituição Europeia, não partiram das vias mais democráticas, aliás, baseou-se em todo o contrário que há em democracia.
É também minha opinião, que o destino da Europa, seja via Federalismo ou outro Modelo qualquer já está decidido há muito tempo, não só o da Europa, como o do mundo e como tal, toda esta história buscando a aprovação dos povos Europeus, nada mais é do que propaganda.
Também eu sou da opinião que fronteiros e nacionalismos é da coisa mais barroca que pode haver, são divisões para nos manter separados, criando sentimentos de patriotismo antes necessários mas que hoje, não fazem o menor sentindo.
Portanto como vêem, não é uma questão de patriotismo ou nacionalismo que me impede de acreditar.
É sim, no sentido que... como querem que eu acredite que países, com raízes ancestrais na questão imperial, com séculos de domínio sobre a região, vão abdicar agora de controlar e manter o poder como o sempre fizeram até aqui, para dividir por todos esses mesmo Poder?
Não se esqueçam que o sonho de uma União Europeia, começou em Charlemagne.
Muitas pessoas ou não sabem estabelecer a ligação em porque razão a Alemanha e a França, detêm um enorme poder dentro da U.E... ou querem enfiar a cabeça na areia e não ver.

http://en.wikipedia.org/wiki/Charlemagne
"" Today he is regarded not only as the founding father of both French and German monarchies, but also as a Pater Europae (father of Europe.) Hes empire united most of Western Europe for the first time since the Romans, and the Carolingian renaissance encouraged the formation of a common European identity

Mas o sonho, já não se fica só por aqui...


No fundo, acredito ser o Reavivar do Império Romano dentro de outros Moldes, hoje não pela força das armas e dos exércitos mas sim, pela força do Dinheiro.


O que eu pretendo é que me convençam do contrário, que uma Federação de Uniões de Países Europeus, será melhor, mas sobretudo mais democrática...  tendo consciência do seguinte.


O Poder corrompe...o Poder absoluto, corrompe ainda mais


Nuno

28 comentários:

voz a 0 db disse...

Isto são ideias do Manual da Alemanha do tempo pré-nazi, durante nazi, e pós-nazi... nada de novo!

Streetwarrior disse...

Voz, este ideal é muito mais antigo do que a 2ª WW.
Não percebo, porque razão as pessoas não estão a conseguir ver isso.

voz a 0 db disse...

eu bem escrevi pré/durante/pós!! Mas não estão a não acreditar...

Streetwarrior disse...

Tens razão.

Reparem com a Exteriorização da Hierarquia começa a ter os seus frutos.
A manipulação da Opinião publica é de tal forma, que pelo expresso mais de 75% dos comentários são a favor de Uma União federalista.

Os comentários mais aterradores são.

"qualquer coisa serve, desde que não sejamos governados por estes intrujas de cá "
As pessoas com esta visão, estão prontinhas a entregar o Ouro ao bandido.

Inclusive há um que vai mais longe e diz que " e tratem que Lisboa não seja a capital "

Caramba...é uma total e completa perda de identidade.

Anónimo disse...

O tema é interessante e reconheço que há excelentes comentadores com grandes conhecimentos aqui neste blog. Mas é preciso analisar a coisa en termos de longo prazo, talvez alguns séculos !

Na minha humilde opinião, penso que os sistemas politicos foram todos inventados para controlar as pessoas e manipulálas de forma a perpectuar os poderes.

eu vivi em Africa , no meio dos indigenas que não eram controlados pelo poder administrativo português e esses povos, não tinham a minima noção de nacionalismo.A noção deles de poder vinha dos sobas, que dependiam dos Reis( Zulu, Schosa , Nágola etc) . A administração Portuguesa quando entrou nesses territórios, matou os REis e suas familias e controlou os Sobas ( Com oferendas e privilégios ) e deixou tudo na mesma como estava!
A noção de Nacionalidade, foi incucada na escola, com a instrodução da escrita oficial portuguesa!

A Africa, sempre viveu em Paz e no respeito dos recursos naturais , até chegarem os colonos Europeus . Os colonos destruiram a estrutura social milenar e provocaram guerras tribais. Subverteram as tribos e aniquilaram-nas , através de campos de concentração e ultimamente através da vacinação e dissiminação de doenças com a SIDA e a Malária !

Portanto o objectivo da governação é sempre o de controlar o povo e reduzir-lhes direitos e liberdades.E apoderarem-se dos recursos naturais do solo !

A abolição da escravatura , foi apenas um acto administrativo porque a politica é a mesma!

Quanto à Europa, o objectivo é o mesmo. A abolição das fronteiras e livre circulação de mercadorias e capital é uma ferramenta de destruição social .

1º Provocar a misnização dos povos europeus e reescrever a história.
2º Provocar a fuga de capitais para paraisos fiscais de forma a não serem taxados.
3º Introduzir toda a porcaria de mercadorias para rebentar com a producção de bens localmente sempre com a supervisão da ASAE, que é uma policia Facista, comandada pelo Maçon Nunes, que provoca o encerramento dos negócios familiares.

Obviamente, que as evoluções tecnologicas estão sempre ao serviço desse propósito, assim como a IBM ajudou os Nazis a catalogar os presos com uma máquina de cartões, hoje a Google e o Face book , fazem o mesmo papel!

As televisões produzem opinião que depois o povo vai expressar nas Eleições para eleger sempre os mesmos !

Para vocês terem ideia do que é o sistema democratico, deêm uma saltada ao Instituto Nacional de Eleições e perguntem quais são os requisitos para formar um partido ?

Streetwarrior disse...

Anónimo, concordo com todo o teu comentário, menos nesta parte.

" Quanto à Europa, o objectivo é o mesmo. A abolição das fronteiras e livre circulação de mercadorias e capital é uma ferramenta de destruição social . "

Não posso concordar porquê?
Porque tal como tu, também eu já viajei pelo mundo.
Ao termos essa experiência, concluímos facilmente que PT, torna-se pequeno, á medida que exploramos novos horizontes.
Como tal, consegui compreender que o Mundo é a minha casa, sendo PT a minha origem.

Não consigo conceber nem compreender quem possa defender que parte do Planeta lhe pertença como um bem Herdado.
As fronteiras, nada mais são que divisões para nos manterem separados dos nossos irmãos.

u sou a favor de um Governo Mundial mas independente de eu ser ou não, nada evitará essa caminhada.
primeiramente dividido em Uniões para mais tarde, em um futuro distante, nos tornarmos numa só nação Global.

A minha questão, está no modelo democrático a seguir.
Um sistema que se diz Democrático, onde os cargos que decidem o Verdadeiro poder politico/social são nomeados por decisão Politica, não consta no meu modelo de Democracia.
E esse é o futuro para o qual caminhamos ...a não ser que nos responsabilizemos, tomemos as rédeas ás nossas acções não pactuando com este sistema.
Não pela violência, pois isso é o objectivo a que nos estão a direccionar através deste sistema hegeliano mas sim sim, pela total não-coperação com aquilo que nos pretendem oferecer como solução.
Aceitarmos não discutir e aceitar o que têm para nos oferecer.

Bilder disse...

www.senhoresdomundo.blogspot.com

Lusitano disse...

@Streetwarrior

Gostaria de saber, por favor, qual é a sua opinião acerca de uma língua mundial[1] ?

[1] Por exemplo, o Esperanto ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Esperanto )

Streetwarrior disse...

Lusitano, apesar de terem tentado implementar o Esperanto como 2ª língua a ser oficializada entre as Elites, principalmente em alguns círculos Ocultos, a mesma nunca teve um grande apoio.
Existem entretanto, alguma Universidades, principalmente ao nível técnico que a usam como língua que possa servir de ponte entre Universidades ao nível de projectos.
Mas penso que esse projecto não foi para a frente.

Com base na minha analise, o Inglês será a língua Universal.
Não que o esperanto não possa um dia vir a ser Praticada mas pelo menos por agora ( leia-se no período politico de Criação de novos sistemas políticos ) a mesma parece ter ficdo em Standby.

Obrigado Lusitano.
Guerreiro

Lusitano disse...

Obrigado, Guerreiro.

P.S.: Vou continuar a estudar Inglês! :-)

Streetwarrior disse...

Tanto ou mais importante no futuro, será falar e entender o Mandarin fluentemente.
Mais 10 anos e vocês todos verão quem é a verdadeira china.
Irá rebentar com todo o mercado de importações...mas a serio, não a brincar ás lojas chinesas como tem feito.
Não se apercebem como a União Europeia, inclusive os EUA se estão a virar a Oriente.

Money talks... Baby acts.

Anónimo disse...

Street ,
Sobre o comentário ao anónimo ( carlos) devo comentar que a tua posição é apenas sentimental.

É um facto que é giro viajar ! Antes a malta tinha a mania de coleccionar carimbos nos passaporte para mostrar aos amigos!
Eu assisti a um casal de jovens, betos da Linha, a discutirem com um funcionario da alfandega em Havana porque não colocavam eles carimbos nos passaportes!!! Isto é ser Português !
Cuba, sendo um destino de férias de caracter sexual, as autoridades não colocavam carimbos nos passaportes para evitarem chatices aos turistas e sobretudo àqueles que vinham dos Estados Unidos, pais que tem um boicote total com Cuba!
Mas aqueles tristes Tugas, com mochilas às costas começaram a chorar por~fazerem uma viagem tão longe, gastarem tanto dinheiro e não levarem um pequeno carimbo sequer para mostrar à avozinha que estiveram em Cuba !!!

Ser Português é isto !!
Eu tinha histórias destas para contar em todos os cantos do mundo , mas vou deixar o resto das munições para a próxima !

Street , voltando à tua posição , parece-me paradoxal que defendas a ausencia de fronteiras porque impedem-te de veres os teus irmãos que estão do outro lado .
És cidadão do Mundo e queres ir para qualquer lado sem restrições !!!

Street, esta teoria foi-te incuntida pelo processo da subversão social que o Euri explicou no video! Parece giro , mas é uma forma de destruição social!

Anónimo disse...

(cont)

Deixa-me na minha humilde concepção dar-te a minha ideia e fazer-te algumas perguntas :

As sociedades quando mais individualizadas melhor se controlam, certo?
As familias quanto mais disfuncionais , melhor se destrôem e melhor se captam seus filhos para causas revolucionárias, certo?
Quanto mais miscenização houver , mais fácil se pode reescrever a história , certo?

Sabes, porquê que os Celtas foram destruidos pelos Romananos? Claro que sabes!

Sabes que uma pessoa desenraizada, mesmo que o mundo seja a sua casa, fica perdida, não sabes?

A nacionalidade, a lingua mãe , a história da mãe , do pai , dos Avós , dos bisavós , são bens patrimoniais da pessoa. Sem eles não tens referências e perdes-te ! Não sabes disto ?

Sabes porquê que a Igreja, quer educar os meninos logo desde pequeninos e em regime de internato? Acho que sabes!

Sabes que o Hiltler, era filho de uma empregada domestica e do seu patrão, não sabias ? Sabes que foi internado desde os 6 anos num colégio Jesuita. A mãe era um ferverosa católica! Não sabias?

Achas que o Lenine, viveu muito tempo com os Pais ? Claro que não ! Nem se sabe! Eo Stalin ??

"Nascido em uma pequena cabana na cidade georgiana de Gori e filho de uma costureira e de um sapateiro, o jovem Stalin teve uma infância difícil e infeliz. Chegou a estudar em um colégio religioso de Tiflis, capital georgiana, para satisfazer os anseios de sua mãe, que queria vê-lo seminarista. Mas logo acabou enveredando pelas atividades revolucionárias contra o regime tsarista. Passou anos na prisão (por organizar assaltos, num dos quais 40 pessoas foram mortas) e, quando libertado, aliou-se a Vladimir Lenin e outros, que planejavam a Revolução Russa."

retirado da Wikipedia!

Aquela teoria que somos todos habitantes da Terra e cidadãos do mundo , serve que tipo de politica e que vida?

É a politica da Agenda 21 ! Serve para fazer a despopuação do planeta!

Por exemplo, se tu vivesses a tua vida toda num planalto africano a criar gado , terias que deixar a terra, porque amesma pertence à ONU que a catalogou como património da humanidade e portanto não a podes usar porque ela é de todos. Depois não podes criar gado em condições deficientes de higiene e é uma falta de respeito para com os animais. Depois não pode trabalhar com os filhos porque é trabalho infantil. Tens que por os filhos na escola !
A tua actividade tem que acabar . és metido num bairro social, superpovoado, com a água envenenada e com todas as vacinas em dia. Vives de subsideo do governo e dedicas-te a andar bêbedo todos os dias e a ver televisão! Os teus filhos ficam na escola no meio dos outros cheios de doenças provocadas pela vacinação e pelas comidas ensacadas distribuidas pelas ONU !

Rapidamente a terra fica com suas riquezas para as elites disfrutarem e completamente devolutas , à mercê !

Esta é a tanga dos cidadãos do mundo! E olha que eue eu já enchi muitos passortes de carimbos !
E vou-te dizer uma coisa ! Tou-me cagando para viajar em turismo . Só se for por necessidade ou negócio , quando ao resto gosto muito de estar em casa. Sou português e tenho que defender um povo que tem um complexo de inferioridade entranhado até à espinha!

Anónimo disse...

Eu trabalho numa zona com muitos estrangeiros e tu acreditas que os portugueses, da linha , do porto , braga etc , quando visitam lojas de proprietários estrangeiros ( ingleses , alemães , holandeses , belgas , etc ) que se esforçam a falar português , são logo interrompidos pelos portugas e começam a falar Inglês , com o portuga a ficar com o ego inchado a demosntrar que sabe falar inglês e a gastar o dinheiro na sua própria terra , na casa de um estrangeiro !
É ridiculo mas é verdade !

Para mim sinto uma dor enorme ver estas cenas tristes , mas percebo . Assim como te percebo que venhas com essa teoria de cidadão do mundo! Mas , precisavas de trabalhar em França, Alemanha , mas sobretudo na Suiça, para essa tonta ideologia te passar logo na primeira semana !!!

A teoria é bonita , mas tem paciência , não serve os nossos interesses!

Saudações Lusitanas, porra!
carlos

Ps: Só mais uma história!
há 2 semanas atrás estive num almoço com belgas flamengos e Ingleses e disse-lhes que portugal tinha ajudado a Flandres contra os Franceses e Aragoneses etc .
Só o belga mais velho se lembrou que era a guerra dos cem anos!
Nós sempre estivemos do lado da Flandres e de Inglaterra !
Pois os rapazes ficaram impressionados com a minha cultura e com o banho que levaram! Mas sabem porquê ? Porque eles estão habituados a falar com portugueses que se armam em internacionais a falar Inglês e a contar histórias da carochinha! é por isso que eles olham para os portugueses e dizem "cheat" !

Streetwarrior disse...

Anónimo Carlos

" Ser Português é isto "

Carlos, não estarás a cair no erro de uma simples analogia?
Não estarás a ser redutor?

Ser Português, é um conjunto de analises, criadas a partir de uma visão que te incutiram acerca do que é "ser Português ".

Ser Português, é também o conjunto daquilo que os não Portugueses possam ter.
SER PORTUGUÊS, não existe.
Existe sim aquilo que tu aceitas para ti como justificação que possa preencher o teu EGO e o teu Orgulho.
SER PORTUGUÊS, não é de todo mais importante que SER ESPANHOL OU SER INGLÊS.
A totalidade deste conjunto sim, é importante.

" parece-me paradoxal que defendas a ausencia de fronteiras porque impedem-te de veres os teus irmãos que estão do outro lado ."

Então porquê?
terás tu a nocção de quantas fronteiras já existiram antes daquilo que crês ser PORTUGAL?
Preocupas-te ainda com elas ou com os valores que elas teriam?
Elas não me impedem de ver os meus irmãos, elas criam a falsa noção de divisão e servem para nos manter iludidos e a pensar que somos diferentes.
No fundo, somos iguais, apenas umas linhas criam essa ilusão propagada na tua mente.

"Parece giro , mas é uma forma de destruição social!"
Não existe destruição social.
A Ordem Social não pode ser construída ou destruída.
A Ordem Social é o resultado de mudanças impostas em determinada sociedade, criando novas formas de sociedade diferentes.
Nunca é de todo possível quebrar a Ordem social, é sim possível altera-la, sendo que a mesma, num breve período, adapta-se aquilo que se pode considerar, "uma nova ordem social ".
Não consegues destruir a Ordem social nenhuma, a ordem social é importa pelo Cosmos em tudo.
Já devias ter-te apercebido disso.

Streetwarrior disse...

" As sociedades quando mais individualizadas melhor se controlam, certo? "
Certo, percebes a contradição.

"Quanto mais miscenização houver , mais fácil se pode reescrever a história , certo? "
Errado, a história de nada tem a ver com Miscigenação.
São coisas completamente diferente.
A história, quer tu te apercebas ou não, está em constante crescimento.
A Cada dia que passa, uma nova história é acrescentada ao livro da vida.

" A nacionalidade, a lingua mãe , a história da mãe , do pai , dos Avós , dos bisavós , são bens patrimoniais da pessoa. Sem eles não tens referências e perdes-te ! Não sabes disto ? "

Errado.
São bens CULTURAIS, patrimoniais são os seus pertences Sólidos de cultura própria.

Streetwarrior disse...

" Aquela teoria que somos todos habitantes da Terra e cidadãos do mundo , serve que tipo de politica e que vida? "

E somos.
Serve a todos nós.
Tu estás receoso apenas porque estás a abordar o assunto com as perguntas erradas.
Tens consciência que no principio da civilização e das sociedades, as fronteiras eram imaginarias por questões territoriais.
Terás tu consciência das fronteiras que já existiram antes daquilo que hoje chamas Portugal?
Preocupas-te tu com as civilizações anteriores e suas culturas perdidas?Suas fronteiras?suas línguas ?
Como deves compreender, as fronteiras de ontem,não o são mais e o mundo e as sociedades tendem em cooperar, unindo-se.
Conseguirás perceber que as sociedades evoluem e as fronteiras tendem a desaparecer.
É um facto quer tu aceites ou não.


A tua dificuldade está na questão de separação entre questões patrimoniais e culturais.
Existem países em que dentro da totalidade da sua fronteira, existem culturas diversas.
Essas culturas tendem a ser perdidas, á medida que novas sociedades evoluem em si mesmas.
Não tens como parar esse processo, tens sim que te adaptar ou então és atropelado pelos acontecimentos.
Não querer mudar e acompanhar a natural evolução das sociedades é o suicídio que derruba os ditadores deste mundo.

A minha questão não se prende com o mundo avançar para um sistema global, pois ele avançará, quer eu queira ou não.
A minha oposição, é a forma como se desenrola o processo.
São coisas diferentes.
Os MEGACAPITALISTAS e as ELITES, não têm pais, são donos do mundo, no entanto, mantêm-te iludido que aquele pedaçinho de terra é o teu espaço e o teu mundo...entretanto, vão devorando tudo..e tu a marcar passo no mesmo sitio.

Streetwarrior disse...

" Sou português e tenho que defender um povo "
Sim, acho muito bem.temos que ter bem a noção das nossas raízes e dos nossos bens culturais, isso é um bem precioso.
Mas diz-me então.
Se amanhã tivessemos uma politica de expansão territorial ( explo, pois não acontecerá )ficarias tu preocupado com as tuas fronteiras tradicionais ou adoptarias a nova fronteira fruto da expansão territorial?
É que os outros povos também têm culturas e não as querem perder.
É essa mesma questão em que os nossos donos se suportam, levando-nos á desunião inflando os EGOS e os Orgulhos nacionalistas daqueles que olham para si como Indivíduos isolados e usam desses mesmos raciocínios levando-nos a lutar uns contra os outros ficando eles no fim com os despojos da luta.
No fim, ambas as culturas perdem e só há um que ganha.é quem manipula a ilusão

Anónimo disse...

Street , parece-me que não entendeste o conteudo dos videos do Yuri que metestes no blog!!!

Procura informação sobre a propaganda da Agenda 21, liderada pelo sR Maurice Strong e vê lá como as tuas ideias estão muito coladas às dele !

quando retiras as raizes a uma arvore suas folhas murcham!

A madona adoptou meninos do Malawi e a Angeline Jolei do Vietnam. Tudo a bem da humaninade! Faz tudo parte do mesmo filme !

Street , precisas de ir trabalhar uns aninhos na Suiça para perceberes do que estou a falar !

Carlos

Streetwarrior disse...

É incrível quando assumimos á partida conhecer quem está do outro lado.

Com Agenda ou sem Agenda 21, a evolução não pára.
Ou te adaptas ou passam-te por cima.

Sabes quantas " agendas " estão em curso e desde quando?
Em quantas estás envolvido, como rato de laboratório sem o saberes?
Saberás ou compreenderás que as verdadeiras agendas, não pululam em sites de forma a que todos saibam o que pretendem alcançar?
conseguirás tu atingir que a Verdadeira agenda só to é dada a conhecer quando a mesma já finalizou e os objectivos propostos estão alcançados?

Por acaso conheces-me de algum lado para " atirares ao ar " se eu já trabalhei aqui ou ali?
Saberás tu melhor que eu o meu curriculum laboral?
Saberás tu quantos Ò´s eu tenho na testa para assumires preposições dessas?
O Objectivo da discussão é debater, não impor verdades.
Recomecemos....

Winston Smith disse...

"(...) está num país sem tradição democrática, onde as coisas se resolvem quase sempre à traulitada, incluindo os debates de ideias. A grande diferença entre o povo canadiano e o povo português (que não a elite) é que, do ponto de vista intelectual, o povo português é bronco (em contrapartida, do ponto de vista do coração - da caridade ou do amor ao próximo , é muito melhor que o canadiano). Não sabe discutir uma ideia, não tem hábitos disso. E eu não me refiro ao povo agricultor ou operário, porque esse, em geral admite humilde e prontamente que não é competente para discutir este ou aquele assunto. Refiro-me ao povo que tem pretensões intelectuais, o povo que geralmente frequentou a Universidade - a maioria dos jornalistas, professores, políticos, bloggers, etc. -, mas que, ainda assim, nunca deixou de ser povo. Esse é que é o pior povo, e tem esse defeito principal - é intelectualmente bronco."


"(...) a resistência pública da cultura portuguesa (católica) às novas ideias e a sua intolerância pública pelo debate racional. (...)

chamar a atenção para o facto de a democracia não ter erradicado a cultura censória em Portugal. Pelo contrário, deu-lhe apenas outras formas. Um povo que conviveu durante séculos com a Inquisição e depois com a censura oficial, não pode apontar simplesmente o dedo à Igreja e a Salazar (na realidade, a censura oficial foi criada muito antes dele), e depois cada um dizer para si: "Eu cá sou muito tolerante, a Igreja e o Salazar é que não".

São necessários dois para dançar o tango e a realidade é que existe em cada português um censor potencial. Já não existe a Inquisição nem o SNI. Mas a democracia, permitindo a cada um exprimir as suas convicções em público, e fazendo-o geralmente de forma massificada através dos partidos, trouxe a censura para a rua, e ela exerce-se agora a cada esquina e sob as mais variadas formas. A blogosfera continua a ser a este respeito um excelente laboratório de observação. (...)

(...) Eurico de Barros categoriza algumas das formas de censura espontânea - no sentido em elas emergem naturalmente da população - em relação a qualquer ideia nova e ao debate racional: o amesquinhamento moralizante, a refutação sobreexcitada, a contradição irracional, a rejeição intelectualmente vácua, à qual várias outras se poderiam juntar e às quais já fiz referência em posts anteriores: o insulto, a ridicularização, a sabotagem do debate intelectual (vg, via atribuição de intenções) a auto-atribuição de estados de alma (vg, "estou com os azeites, com a mostarda no nariz, ou com a mosca"), etc.

Não é fácil lidar com inquisidores ou censores oficiais. Mas ao menos sabe-se quem eles são, onde estão e ao que andam. A margem de manobra para os iludir é ainda considerável. Muito mais difícil é resistir à censura quando ela é espontânea e se exerce através de movimentos de massa (os partidos são os principais agentes da censura em democracia). Aí, a prazo, não há escapatória, ela encontra-se a cada esquina, em cada redacção de jornal, rádio ou televisão, em cada universidade, em cada caixa de comentários de um blogue.
"


Não temos culturalmente um passado de debates de ideias de forma inteligente e depois há todo um conjunto de preconceitos que são herdados de geração em geração...

Winston Smith disse...

Em relação ao tema em questão, quanto maior a distância entre eleitos e eleitores, pior para o assacar de responsabilidades ou para a qualidade da democracia... E de certa forma, menor é a legitimidade dos orgãos políticos.

Basta olhar para a actual UE.

Elegemos centenas de eurodeputados, mas nem ligamos a ponta de um corno ao que fazem em Estrasburgo. Ignoramos estupidamente que a par da Comissão Europeia, são esses mesmos eurodeputados quem produz a maioria da legislação que depois é transcrita e adaptada para a portuguesa...

Não escolhemos nem quem integra a Comissão Europeia nem temos direito de voto na matéria. O mesmo se pode dizer do actual presidente da UE.

Não que fizesse grande diferença, pois tendo em conta o exemplo nacional, há 35 anos que o país ora vota PS, ora vota PSD (e às vezes PSD/CDS-PP) e nada mais que isso o conjunto de cidadãos pode fazer.

Até temos muitos partidos, mas ninguém se revê nos existentes e somos todos broncos a nível político. Pronto, quase todos, não vá alguém enfiar a carapuça e estrebuchar.


E a culpa é sempre dos outros, mas ninguém é responsável...



Numa Federação Europeia, uma das piores coisas que irá agravar-se, será o desperdício de impostos na burocracia. Quantos de nós faz ideia do dinheiro torrado em Bruxelas por exemplo, para manter a funcionar a máquina burocrática da UE? E quem diz Bruxelas, diz o Luxemburgo ou Estrasburgo...

Streetwarrior disse...

Winston...de acordo com tudo.
Não me leste em nenhum capitulo que era a favor deste sistema.

No entanto analiso que permitem tudo a todos, votar, debater, reunir-se, etc.
Não se ponha é em causa o sistema.

Não é o estar longe que se tona pouco democrático.
É o não informar os seus cidadãos, as opcções que se tomam.
Primeiro tomam-se, depois avisa-se.
Quando se avisa primeiro, vai-se logo informando que não há volta a dar...tem mesmo de ser.

Não são as pessoas, sejam elas cidadãos ou Politicos, apeasr dos governantes terem muita culpa das opcções que tomam, é o sistema em si que lhes permite essa distração ".
Se tivessemos um sistema Politico, principlmente de cargos decisivos não por nomeação mas sim por escolha popular, penso que certas " atitudes " era mais controladas.
No entanto, reconheço que não existe sistema perfeito...mas o mesmo, deveria estar constantemente aberto á mudança para melhor.
E não sinto que isso aconteça.
os mesmos " deslizes " acontecem uma e outra vez.

Anónimo disse...

Street ,´

Se concordasse , concordava!
SE não concordo , discordo !
É apenas isso!

Quanto ao resto , simplificando , fica tu com a tua que eu fico com a minha .
Carlos

Streetwarrior disse...

Mas eu não te obrigo ou exigo que concordes comigo ....
Apenas te peço para não partires do princípio que me conheces.
E porque razão há de ser a tua opinião mais válida que a minha ?

Anónimo disse...

O nacionalismo pode estar ultrapasado nesta época de globalizaçao e quando estamos cada vez mais dependentes(para o bem ou para o mal)desta uniao europeia,no entanto enquanto muitos de nós,na boa tradiçao universalista de Portugal,defendem a abertura aos outros os outros estao a tirar vantagem,o que é isso senao nacionalismo?Esta europa arruina os países do sul em favor dos do norte,o que é isso senao nacionalismo?? www.portugalnonevoeiro.blogspot.com

HORIZONTE XXI disse...

É a divisão amigos, a divisão.
É evidente que somos todos habitantes da terra e cidadãos do mundo. Onde se encontra uma fronteira na Natureza? Onde diz que "aqui é território de pessoas com caracteristicas X ou Y".
A divisão amigos, a divisão.
Se a teoria da Origem Única estiver certa, inclusivamente somos todos da mesma família.
Quanto ao governo mundial poderia ser benéfico visto a congregação das sociedades sob plataformas de entendimento eliminar as possibilidades de guerra, mas teria o exercicio do poder de ser doutrinado não para o favorecimento de uma elite mas para a igualdade no desenvolvimento dos individuos como um todo.
É evidente que o caminho de futuro consiste na abolição das diferenças "virtuais" que nos separam e nos fazem guerrear.

HORIZONTE XXI disse...

Quanto á China tenho uma visão diferente; a China é um peão, um campo de batalha onde se degladiam 2 doutrinas e uma estratégia de sobrevivencia do império capitalista, mas que no longo prazo os seus dias são curtos e porquê?
Por causa da questão energética, a China é fundamentalmente consumidor de energia e todo o seu crescimento depende do futuro desse "mercado". (Vejam a preocupação da China com a ocupação do médio oriente por parte do Império). Por outro lado a tranferencia dos meios de produção do Ocidente revelam a estratégia do capitalismo no prolongamento da procura da maximização do lucro e por ultimo a confrontação "Ocidental" pela supremacia com a unica nação que tem capacidade para rivalizar com o império; a Rússia, num mundo dominado por questões energéticas.