quarta-feira, 25 de julho de 2012

Filosofando acerca de tudo e de nada


Olá a todos.

Gostaria de lançar um debate filosófico a partir de um Tema.
O Objetivo será, eu lanço um primeiro tema para debate e abro a interpretação desse mesmo tema, á forma como o quiserem descrever, aquele que reunir uma frase mais esclarecedora, mais concisa e simples, terá a hipótese de lançar o Próximo tema para o próximo debate.
Atenção.
O Objetivo não é escrever um imenso testamento, divagando, mas sim, tentar (eu sei que não será fácil ) resumir a ideia, num mínimo de linhas possível.
Não terei qualquer problema com comentários anónimos, só peço que se identifiquem com um qualquer símbolo para que, caso ganhem a hipótese de lançar a próxima frase,sejam identificados.

Adenda;
Com o decorrer dos comentários, novas ideias e novos pensamentos vão surgindo.
Como tal, cada participante poderá comentar 2 vezes, assim, poderá reformular melhor a sua linha de raciocínio.
O Concurso terá o seu fim, no Domingo, sendo 2ªf, colocado o próximo tema.
Venham de lá, esses lirismos.
Obrigado

 Justiça representa...

22 comentários:

NP disse...

"e seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé;" Flp_3:9

Streetwarrior disse...

(Editado)
NP
Gostava de ler aquilo que tu, idealias ou acreditas que Justiça é.

A ideia não é ir copiar a outro lado e colar.
Mas tudo bem...seja feita a tua vontade.

Cisfranco disse...

Justiça representa na mente das pessoas que o mal deve ser castigado. Mas não é isso que a maioria dos portugueses pensa que a nossa justiça faz. Não lhe reconhece credibilidade...

Rodrigo Cruz disse...

A justiça representa o esforço continuo de equilibrar os direitos e deveres individuais de encontro com a generalidade dos mesmos, para mim não há uma definição definitiva de justiça, pois o seu valor evolui a medida que o ser humano toma consciência de si próprio e do que o rodeia.

Streetwarrior disse...

Cisfranco, Obrigado pela visita e pelo excelente comentário.

Rodrigo, igualmente, muito obrigado.

Fiz uma Adenda e editei o Post para tornar o concurso ainda mais interessante.

Nuno

Anónimo disse...

ok justica e injustica sao 2 coisas numa:o suporte do materialismo.
VDN

O faroleiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O faroleiro disse...

Justiça representa por vezes um instrumento que se pretende de retribuição de uma injustiça feita por outra pessoa, noutras vezes, a justiça representa um instrumento pelo qual se pretende impedir a pessoa que cometeu uma injustiça de a cometer outra vez e ainda outras vezes, a justiça representa um instrumento pelo qual se pretende impedir que outras pessoas (vendo o que aconteceu à pessoa que cometeu uma injustiça) venham a cometer injustiças.

Noutro sentido, a justiça representa cada um te aquilo a que tem direito de acordo com o seu mérito.

Os conceitos de Justiça que acabei de nomear são os conceitos de Justiça dos homens.

Para o cristianismo, a Justiça não representa. A Justiça é. Para o cristianismo a Justiça é Perdão e Amor, Dádiva sem retribuição.

alfredo dinis disse...

Se para os Cristãos a justiça se fundamenta na lei de Deus, em que se fundamenta ela para os não crentes?

O faroleiro disse...

Para os Cristãsos a Justiça fundamenta-se na lei de Deus (que é o amor). Para os não crentes, a justiça tem que ver com os três tipos de justiça que referi no meu amnterior comentário (justiça retributiva, justiça de prevenção especial e justiça de prevenção geral)

Streetwarrior disse...

Obrigado pela visita de ambos, Alfredo Dinis e Faroleiro.

Faroleiro, tal como o Alfredo corrige e muito bem, não está em causa a questão religiosa de Justiça mas sim a noção geral de Justiça.

Não irei corrigir, pois, tal como o Post indica, é a opinião própria de cada um de vós.

Caro Dinis, se quiser participar com a sua interpretação, não se acanhe.
Caso seja a sua opinião aquela que possa reunir mais consenso, terá a oportunidade de lançar o próximo tema para opinar.

Obrigado a ambos mais uma vez.

Nuno

alfredo dinis disse...

No Diálogo Eutífron, Sócrates faz-lhe a seguinte pergunta: "a piedade é estimada dos deuses por ser piedosa, ou é piedosa por ser estimada dos deuses?". Podemos também nós perguntar: "a justiça é estimada por Deus por ser justa, ou é justa por ser estimada por Deus?" Faz sentido a pergunta?

Streetwarrior disse...

Sim Alfredo, faz todo o sentido o que diz.
Eu percebi o sentido da frase, mas creio que ( a meu ver ) ela estará mal colocada.
Isto porquê!
Porque a Piedade não é piedosa, a piedade È simplesmente.
È quase como dizer que o amor, é amoroso.
Penso que a frase deveria ser feita assim.
"a piedade é estimada dos deuses por o ser, ou é piedosa por ser estimada dos deuses?"

Não fará mais sentido assim, Alfredo?

Em todo o caso, a piedade será á partida, um dos primeiros passos para para se aclamar por Justiça e consequente aplicação.

Abraço
Nuno

O faroleiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O faroleiro disse...

Alfredo

eu reformularia a pergunta:

a justiça é um produto dos homens?

ou

a justiça é um valor transcendental?

penso que a justiça é um valor transcendental que por vezes se concretiza na justiça dos homens

pensar que a justiça dos homens é estimada por Deus incorre em dois erros:

o primeiro é pensar que os dois coincidem sempre

o segundo é pensar que, por "acaso" os homens descobriram uma justiça que, por "acaso" coincide com o sentido de justiça de Deus

alfredo dinis disse...

Caro Nuno,

A sua formulação da questão sobre a piedade faz certamente mais sentido, apenas a deixei na sua formulação original.

alfredo dinis disse...

Caro Faroleiro,

Esta questão tem sido debatida desde há mais de dois mil anos, o debate continua ainda hoje, sobretudo da parte de filósofos não crentes. Para os crentes, a questão está resolvida: o que é justo é o que Deus decide que é justo. Alguns perguntam: com base em que critérios decide Deus o que é justo? Uma vez que ele não tem que se justificar perante ninguém e é omnipotente, pode fazer o que bem lhe apetecer? Incluindo considerar a escravatura uma prática justa?

O faroleiro disse...

Caro Alfredo

Talvez a minha crença católica seja pouco ortodoxa mas penso que a justiça de Deus é "tópica" isto é, assente num único topos, o seu único mandamento, o Amor.

Quanto à restante justiça (mesmo a que se expressa em muitas posições da Igreja Católica) ela é sempre, por definição, justiça dos homens (embora quase sempre traduzindo, do meu ponto de vista, a justiça de Deus que é o Amor).

Nesta perspectiva, as questões do teu último comentário perdem o seu sentido pois se Deus é Amor, essa é a sua justiça. O Amor será sempre justo porque é Deus.

Quanto aos elementos mais operacionais da justiça, eles serão sempre elementos humanos de racionalidade que umas vezes se aproximam da justiça de Deus (o amor) e outras se afastam.

alfredo dinis disse...

Caro Faroleiro,

A tua posição parece-me muito ortodoxa. Há porém uma questão fundamental no que se refere à Justiça: como poderão os crentes, no nosso caso os Católicos, dialogar sobre a Justiça com outras pessoas, numa sociedade que cada vez mais prescinde de Deus? Haverá pontos em comum neste diálogo, e isso será suficiente para os crentes não viverem no 'contra'?

Streetwarrior disse...

Boa pergunta Alfredo.
Até porque eu, não sendo Católico ou Cristão, tenho uma definição totalmente diferente de Justiça.

No vosso caso, A justiça que atribuem de Deus, será o Amor.
Eu, em relação a Deus e a esse Amor como forma de Justiça, chamo-lhe Compaixão.
Justiça para mim tem a definição de " O que é Justo " e pode não ter a ver com Amor.
Ter compaixão por alguém ou por algo ( no caso de um ser animal ) pode não ter nada a ver com o ser Justo.

Streetwarrior disse...

Está assim então encerrado este Tema.

Penso ter sido o Rodrigo Cruz, o comentador que resumiu melhor aquilo que " A Justiça representa...."" no seu sentido mais abrangente.

Portanto caro Rodrigo Cruz, queira lançar o próximo tema a debate.
Assim que o fizer, criarei o Post.

Rodrigo Cruz disse...

Boa noite, acho que um bom tema para dar seguimento a este é: "coragem" pois sem coragem não existe justiça, penso eu de que.....