segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Somos Humanos ou Pessoas...?


 Somos Humanos ou Pessoas

A policia actua por consentimento, um policia, polícia com consentimento da população, tal como que, é com esse consentimento que um estado Governa.


Esta frase tem repercussões legais inimagináveis, conseguem perceber porquê?
Sem consentimento ,não há policiamento…não há nada que a policia possa fazer, por isso, quando um policia pretende impor autoridade sobre alguém, tem que automaticamente ter o seu consentimento, e isso é conseguido sobre a forma de contracto, senão, ele nada pode fazer.
Como é que ele obtém o seu consentimento?
Simples…quando vos pede identificação e quando alguém a dá, está a fazer 3 coisas.

Como é que se obtém um contracto com um policia?
1 – Quando lhe entregam o vosso bilhete de identidade ou algo que tenha o mesmo valor legal identificativo.
2 – Entram em contracto com ele, reconhecendo a sua autoridade perante vocês.
3 -  Abdicam da qualidade de seres humanos, passando a ser pessoas legais sob sua jurisdição em que uma conversa que antes era 2 seres humanos, passa agora a ser uma conversa entre autoridade e cidadão.

A partir deste momento, ele tem autoridade sobre vocês e nada mais há a fazer, pois ao entrar em contracto com ele, mostrando-lhe o vosso B:I de forma a que ele obtenha a vossa identificação, vocês, abdicaram temporariamente da vossa condição de seres humanos, passando a ser pessoas.

É por isso que uma das primeiras coisas que qualquer agente que pretende actuar sobre vocês faz, é exactamente pedir-vos a identificação, pois, é a forma do estado garantir que aquele cidadão tenha autoridade legal perante vocês.

Ora nós não somos pessoas, nós somos seres humanos, mas todos nós, seres humanos, temos uma pessoa dentro de nós…ehehehe, parece complicado, não é.
Todos os seres humanos têm uma pessoa porque essa é a forma legal sobre a qual o estado exerce o poder que não pode exercer sobre um ser humano, daí haver a necessidade do ser humano, abdicar da sua liberdade colocando-se na condição de pessoa para que o estado possa actuar.

Nós nascemos como seres humanos livres.
Antigamente, há anos atrás, talvez 3 décadas, muitos pais não registavam os seus filhos imediatamente logo a seguir ao seu nascimento.
Só quando os pais se deslocavam para registar os seus filhos num qualquer registo Civil é que era estabelecida essa relação contratual com o estado, registo esse que após ser efectivado, tornava então esse ser humano em pessoa legal.
O contrato foi estabelecido ao entregar-se um requerimento de documentação estatal e em troca recebemos algo que nos coloca na posição de súbditos.
Desde o momento em que obtemos documentação emitida pelo estado, a sua apresentação serve sempre de contrato onde deixa de ser necessário assinar um documento, basta perante um policia, tribunal ou qualquer instituição apresentar o Bilhete de identidade e estamos automaticamente a darmos-nos como pessoas legais súbitas do estado, prescindindo temporariamente da nossa condição livre de seres humanos.

Policia.
s.f

1-     Ordem e regulamentos estabelecidos numa localidade ou nação.
2-     Força pública encarregada de manter estas leis e disposições.
3-     Civilização, cultura de costumes.
s.2ºgén
4 -     Individuo pertencente á corporação policial.


O policia na verdade não é a autoridade, por mais que um policia o diga ou acredite que o é.
A policia não impõe a lei, pois não o pode fazer, é o dever do cidadão, cumprir a lei.
O trabalho do policia, resume-se a fazer cumprir a lei, algo que muitos deles ou não sabem ou se esquecem convenientemente.

È por isto que não se aprende a lei nas escolas, pois desta forma seremos mais facilmente controlados e levados a acreditar que um policia sabe a lei e temos de lhe obedecer.
Não sabe, nós não temos que obedecer á policia, nós só temos que obedecer á lei, pois na maioria das vezes, um policia nem sequer sabe os limites do seu desempenho profissional.
Isto não é só um problema nacional, é internacional, pois a sociedade, tal como antes afirmei, está projectada para ser assim.
Todos os dias são cometidas pela policia violações á lei que a par da Inglesa, são responsáveis por mais intrepetações pessoais da lei quer por ignorançia quer por incompetência quer por maldade.

Há pouco tempo tive um problema por uma questão de estacionamento em que a minha opinião divergia com a da autoridade( policia), ele, por eu não estar a acatar ordens que não tinha competência para mas dar, já gritava fora de sí ” Se o senhor toca nesse pilar, eu prendo-o já “
Isto é uma anormalidade um policia com vários anos de experiência dizer uma coisa destasa policia não prende, a policia detém. Quem dá voz de prisão, só pode ser um Juiz.
Quando o interpelei para me facultar os seus dados, o homem foi á lua, nunca pensou que alguém podesse ter tal ousadia, não me os dava e se havia alguém que tinha que se identificar era eu, isto, é gritante na sociedade actual.

Quando se fala no direito dos arguidos neste processo Casa Pia, as pessoas estão de tal forma intoxicadas por agentes de propaganda politica que tudo fazem para que a sociedade não evolua, que se esquecem que amanhã, podem ser eles a ser condenados e a ser tratados desta forma.
 Eu não ponho em causa se o Carlos Cruz ou os outros arguidos são culpados, não conheço o processo, agora quando alguém é condenado, não sabe quais os crimes que lhe são imputados e não lhe entregam uma cópia da setença, condenando-o perante a opinião pública a “ X “ anos, isto só pode ser assustador, para mim, que exijo JUSTIÇA.

Policiar
v.tr

1- Vigiar pela ordem e tranquilidade.
2 – Zelar por algo.
3 – fig civilizar.

Quando vão na rua e um policia vos para para vos falar, ele tem esse direito.
Ele pode parar-vos para vos falar mas não é um policia, independente de estar fardado e vocês não são uma pessoa.
Ele, irá dirigir-se a vocês na condição de ser humano para ser humano, ele é nesse momento um ser humano com um fato de Carnaval.
Um fato que não lhe dá poder mas que serve para que o povo que lhe dá poder, o possa facilmente identificar….só lhe dará poder, através do vosso consentimento.
Se ele vos pedir o B.I, vocês não lho podem negar mas não são obrigados a mostra-lo. ( Excepto se forem a conduzir)
Isto significa que como seres humanos vocês estão a interagir em diálogo, são iguias, mas quando lhe dão acesso ao vosso B.I e que ele vos consiga identificar, ele passa a ter poder sobre vós, pois nós reconhecemos o poder dele quando por consentimento e sobre a forma de contracto, lhe damos autoridade sobre a nossa pessoa.
Não podemos nem devemos negar em mostrar o B.I mas podemos dizer que não lho queremos  facultar pois não estamos interessados em entrar em contrato com ele, por isso devem perguntar sempre…” Sob que autoridade me pede identificação ? “
Se o policia argumentar que como policia o pode faze-lo, ele está certo, pois um policia é um ser humano e pode pedir qualquer coisa, tal como voçês como seres humanos o podem mas aqui entra uma outra pergunta “ isso é um pedido ou e uma ordem ? “ Se ele responder que é um pedido, vocês não precisam de aceder a ele mas se ele vos disse que é uma ordem, ele estará a violar a lei, pois a lei não lhe dá essa autoridade.
A autoridade conferida a um policia para vos pedir identificação está conferida na lei, ou seja, vocês precisam de ter infrigido a lei ou suspeita que o fizeram ou estão para o fazer, sem isso, Batatas, o policia pode pedir o vosso B.I mas vocês não precisam de o mostrar.

Andar com o B.I é obrigatório? NÂO.
Não é nem pode ser nem nunca na vida isso poderia ser possivél.
Para conduzir, sim, só as pessoas o podem fazer, pois só uma pessoa precisa de andar identificada…até lá, somos seres humanos….livres.


No entanto, as coisas mais simples como;
Ter uma conta no banco, entrar para a escola, conduzir, viajar, foram genialmente ligadas á identificação emitida pelo estado, tornando-nos dependentes dela.
No entanto, a necessidade de ter uma pessoa, não torna obrigatório sermos uma pessoa a tempo inteiro.


Há 3 estados de consciência.
Somos livres; Estamos a lutar pela nossa liberdade ou não queremos saber disso para nada.
No entanto, é importante para todos nós, de vez em quando, lembrar aos agentes da autoridade que eles são apenas isso, agentes da autoridade e a autoridade, é quem tem o poder, quem consente que eles existam, as pessoas que eles juram proteger quando se tornam policias, para que dias depois, mandem esse juramento ás urtigas, lembrando outro que realizam com o estado, passando a servi-lo muitas das vezes contra essas mesmas pessoas que juraram proteger.
 A questão dos diários abusos por parte da autoridade começa aqui, por não se saber que direitos temos, por acreditarmos que somos pessoas.
Este termo, é nos gravado nas nossas mentes a ferros quentes e que não passa de uma cortina de fumo para nos impedir de vermos quem somos.
Somos livres, somos seres humanos e nenhum ser humano tem autoridade sobre o outro.
O que acontece é haver pessoas com autoridade sobre outras mas para isso….tem que haver um contrato.
Mas na verdade, argumentar com um policia requer tempo e hoje em dia ninguém quer despender desse tempo…mesmo que seja para impor os SEUS DIREITOS e é por isto que de dia para dia cada vez mais nos retiram mais direitos, por nós nem saber-mos que os temos.
Então dito isto, podemos mudar a frase ou pode ser alterada para;

 

“ A policia abusa da autoridade por consentimento, um policia viola a lei com consentimento da população, tal como é com esse consentimento que o estado nos priva destes mesmos direitos “.








Sei que alguns dos leitores podem não saber dominar o Inglês mas quem souber, procure no Youtube por;

EVRYTHING IS OK…e enjoy it.
 User ; Cveitch

Nuno

8 comentários:

Anónimo disse...

Moi: half human half octapus/terrorist lol, will reject mchip.
my cat the same he is a terrorist too.

Streetwarrior disse...

Anónimo disse...

"" Moi: half human half octapus/terrorist lol, will reject mchip.
my cat the same he is a terrorist too. ""

...Really ? Hum...interesting

Karocha disse...

A quem sabe a lei Street, não fazem dessas.

Karocha disse...

http://infamias-karocha.blogspot.com/

Anónimo disse...

http://infamias-karocha.blogspot.com/

omg

U made me fell off my chair!
Lisbon, October 30th,does he know

Anónimo disse...

http://admiravelmundonovo-1984.blogspot.com/2010/09/pensamento-do-dia_17.html

Não queres fazer um post sobre isto?
Sobre este escandoloso apoio financeiro ao homosexualismo por parte do sionismo em terra do europeu?

Streetwarrior disse...

Anónimo disse...

http://admiravelmundonovo-1984.blogspot.com/2010/09/pensamento-do-dia_17.html

Não queres fazer um post sobre isto?
Sobre este escandoloso apoio financeiro ao homosexualismo por parte do sionismo em terra do europeu?

parece mesmo que foi de próposito...estou a preparar uma matéria que vai explicar isto tudo bem direitinho...iyo e muitas outras merdas que andam para aí " na moda "

Nuno.

Anónimo disse...

"parece mesmo que foi de próposito"

Se calhar é a teoria dos 100 macacos...
Ou telepatia:)