terça-feira, 21 de setembro de 2010

Os Protocolos dos Sábios de Sião 3

Os protocolos dos Sábios de Sião

Continuação...

4 - A Politica utilizada como Instrumento

[...] Tendo em conta que os homens de maus instintos são mais numerosos que os de bons instintos[...]
[...] Por isso se obtém melhores resultados governando os homens pela violência e pelo terror, do que com discussões académicas, cada homem aspira ao poder, se pudesse, tornar-se-ia Ditador, ao mesmo Tempo, poucos são, os que não estão prontos a sacrificar o bem geral para conseguir o seu próprio bem.[...]
[...]Quem conteve as feras chamados homens? Quem os guiou até agora? No principio da Ordem Social, submeteram-se á força bruta e cega e mais tarde á Lei, que é essa mesma força, apenas mascarada.[...]
[...] Concluo, pois, de acordo com a Lei da Natureza, que o direito reside na Força. [...]
[...] Destilando um sopro de Liberalismo nos Órgãos de Estado, nós modificaremos todo seu aspecto Politico. [...]
[...] A liberdade Politica é uma ideia, não uma Realidade. É preciso saber aplicar essa ideia quando for necessário atrair as massas Populares ao seu Partido com a Isca de uma ideia. [...]
[...] ...Se esse Partido formou o desígnio de esmagar o Partido que se acha no poder (Nota Pessoal; A Revolução Francesa) esse problema torna-se Fácil se esse Partido recebeu esse poder da ideia de Liberdade, do que se chama de Liberalismo e sacrifica um pouco de sua força a essa ideia e eis de onde aparecerá o triunfo da nossa teoria. As rédeas frouxas do poder serão logo tomadas, em virtude da Lei da Natureza por outras mãos. [...]
[...] A força cega do povo, não pode ficar um dia só sem guia e o novo Poder, nada mais faz do que tomar o Lugar antigo enfraquecido pelo Liberalismo. [...]
[...] Se o estado se esgota nas suas próprias convulsões ou se suas comoções intestinas põem á mercê dos inimigos externos, pode ser considerado irremediavelmente perdido; Caiu em nosso poder. [...]
[...] O despotismo do Capital, intacto entre nossas mãos, aparecer-lhe-á como uma tábua de salvação, á qual queira ou não, tem que se agarrar para não ir ao fundo. [...]
[...]  Uma constituição, nada mais é do que uma grande escola de Discórdias, de mal entendidos, de discussões, em resumo, uma escola de tudo o que serve para falsear as Administrações de estado. [...]
[...] Na  " Época das  Repúblicas  ( Nota Pessoal; reparem com o conceito de República já estava manipulado)  " substituiremos os Governantes por uma espécie de Caricatura de Governo com um Presidente Eleito por nossas Marionetas, nossos escravos, que são, o Povo. [...]
[...] As Eleições serão para nós, um meio de chegar ao trono do Mundo, sempre fazendo crer ao modesto cidadão que ele contribui para melhorar o Estado com suas participações nas reuniões e com sua adesão ás associações. [...]
[...] É suficiente deixar governar um Povo por si só durante certo tempo ( a Democracia ) para que ela se transforme numa população rica em Caos. [...]
[...] O poder da população é uma força cega, absurda, irracional, jogada sem cessar da Direita para a Esquerda, mas um cego não pode conduzir outro sem cair no precipício.Somente aqueles que, desde seu Nascimento, foi educado para tornar-se um Soberano independente, pois tem a compreensão da verdadeira Politica . [...]
[...] Nosso sucesso, no tratamento com os Homens dos quais necessitamos, será facilitado por nosso modo de tocar sempre o lado mais sensível da Natureza Humana, isto é, a cupidez, a paixão e a sede insaciável pelos bens físicos e materiais. [...]
[...] No fim, é possuir á FORÇA. A palavra DIREITO é uma ideia abstracta que nada justifica. [...]
[...] A violência deve ser um principio, a astucia e a hipocrisia é uma regra para os governos que não queiram entregar a coroa aos agentes de uma nova força, por isso , não devemos deter diante a corrupção, da velhacada e da traição todas as vezes que possam servir ás nossas finalidades. [...]
[...] Somente um autocrata, pode elaborar planos vastos e claros, pondo cada coisa em seu lugar n mecanismo da estrutura governamental. Concluamos pois, que um governo  útil ao seu país e capaz de atingir o fim a que se propõe, deve ser entregue ás mãos de um só individuo responsável (Nota pessoal; Talvez Salazar soubesse disto ).[...]
[...] Sem o despotismo absoluto, a civilização não pode existir, ela não é obra das massas mas de seu guia, seja ele qual for desde que reine estas condições. [...]
[...]A multidão, é um bárbaro que mostra a sua Barbárie em todas as ocasiões, logo que a multidão se apodere da liberdade, transforma-a em Anarquia que é, o mais alto grau da Barbárie. [...]
[...] Fomos nós, os primeiros que, já na antiguidade, lançamos ao Povo as palavras " LIBERDADE  IGUALDADE  FRATERNIDADE " palavras repetidas tantas vezes pelos papagaios inconscientes que atraídos de toda a parte por essa Isca, dela somente usada para destruir toda a prosperidade do mundo, a verdadeira liberdade individual, outrora tão bem garantida dos constrangimentos da multidão. Homens que se julgavam inteligentes, não souberam desvendar o sentido Oculto dessas palavras, não viram que se contradizem, não repararam que não há igualdade na Natureza, que nela não pode haver igualdade, que a própria Natureza estabeleceu a desigualdade de espíritos, dos caracteres e das inteligências, tão fortemente submetidos as suas leis. [...]
[...] Esses homens não sentiram que a multidão, é uma força cega, que os ambiciosos que elege, são tão cego em politica quanto ela; que o Iniciado, por mais too que seja, pode governar , enquanto a multidão de Não-Iniciados, embora cheia de Génios, nada entende de Politica. [...]
[...] Todavia, no mundo as palavras LIBERDADE   IGUALDADE  FRATERNIDADE  puseram em nossas fileiras, por intermédio de nossos agentes cegos, legiões inteiras de homens que arvoraram com entusiasmo nossos estandartes. Contudo, essas palavras eram os vermes que roíam a prosperidade dos Não-Judeus, destruindo por toda a parte, a paz a tranquilidade, minando todos os alicerces de seus estados. [...]
[...] Isso nos deu, entre outras coisas, a possibilidade de obter o triunfo mais importante, isto é, a abolição dos privilégios, a própria essência da aristocracia Goym, o único meio de defesa que tinham contra nós, os povos e as nações. [...]
[...] Sobre as ruínas dessas aristocracia Natural e hereditária, elevamos a nossas aristocracia da inteligência e das finanças, Tomamos por critério dessa nova aristocracia, a riqueza que dependerá de nós e a ciência, que será dirigida por nossos Sábios. [...]
[...] É preciso que cada um saiba que não pode existir igualdade em virtude das diversas actividades a qual cada um é destinado, que todos podem ser igualmente responsáveis perante a Lei, que por exemplo a responsabilidade não é a mesma naquele que, pelos seus actos, compromete toda uma classe e naquele que somente atingirá a sua honra.[...]
[...] A verdadeira ciência da Ordem Social, em cujo o segredo não admitiremos os Goym mostraria a todos , que o lugar e o trabalho de cada um devem ser diferentes, para que não haja uma fonte de tormentos em consequência da falta de correspondência entre a educação e o trabalho, estudando essa ciência, os povos obedeceram de livre vontade aos poderes e á Ordem Social, estabelecidos por eles nos Estados, ao contrário, no estado actual da ciência, tal qual a fizemos, o povo acreditando na palavra impressa, em consequência dos erros insinuados á sua ignorância, é inimigo de todas as condições que julga acima dele, porque não compreende a importância de cada condição. [...]
[...] A palavra " LIBERDADE "  põe as sociedades humanas em luta contra toda a força, contra todo o poder, mesmo o de DEUS e o da Natureza, eis porque em nosso domínio, excluiremos essa palavra do vocabulário humano por ser o principio da brutalidade que transmuda as multidões, em animais ferozes. É verdade que essa feras adormecem logo que se embriagam com sangue, sendo então, fácil de encandear-las, mas se não lhes dermos sangue,não adormecem e lutam. [...]
[...] Actualmente, somos invulneráveis como força Internacional, porque quando nos atacam num Estado, somos defendidos noutros.[...]
[...] A infinita covardia dos povos Cristãos que rastejam diante da força, que são impiedosos para com a fraqueza e para com os erros, porém, indulgente para os crimes, que não querem suportar as contradições da LIBERDADE, que são pacientes até o martirio diante a violência dum despotismo Ousado...tudo isto favorece a nossa Independência. [...]
[...] Sofrem e suportam dos 1º Ministros de hoje, abusos que pelo menor dos quais teriam decapitado 20 Reis. [...]
[...] Esse fenómeno,  explica-se pelo facto de fazerem esse Ditadores, primeiros Ministros dizerem baixinho ao povo que causam mal aos estados, isto é, com o fito de realizar a felicidade dos povos, sua fraternidade Internacional, a solidariedade, os direitos iguais de todos, naturalmente nunca lhes dirão, que essa unidade será feita debaixo de nossa autoridade. [...]
[...] E eis como o Povo condena os Justos e absolve os culpados, persuadindo-se cada vez mais que pode fazer o que lhes der na veneta, nestas condições, o Povo destrói toda a estabilidade e cria desordens a cada passo. [...]
[...] O PODER que é UM SÓ,  foi dividido em 3 e ás vezes em 4; Judiciário ; Legislativo ; Executivo ; e Moderador, na luta pela imposição da Ordem ou dos interesses, fatal e naturalmente um deles se hipertrofia e se sobreleva perante os outros, daí a situação falsa que se cria nos Estados, não correspondendo a realidade governamental nunca ao que, teoricamente a constituição preceitua. [...]



*  Talvez, analisando as coisas por este ponto de vista e não tenho a mínima dúvida que Salazar tivesse conhecimento dos Protocolos, reforça a ideia que, apesar de todos os defeitos que o ser humano possa ter, Salazar foi um grande estadista, ele e outros que  figuraram no Séc.XX

5 - O controlo da Fé

[...] Supriremos dos homens sua verdadeira fé. [...] 
[...] Modificaremos ou eliminaremos os princípios das Leis espirituais . [...]
[...] preencheremos essas lacunas, introduzindo um pensamento materialista e cálculos Matemáticos. [...] 
[...] Um Espírito equilibrado, poderá guiar com êxito as multidões por meio de exortações sensatas e pela persuasão, quando o campo está aberto á contradição, mesmo que incompreensível mas que pareça sedutora ao povo que tudo compreende superficialmente. [...]
[...] Eis  porque é preciso que destruamos a fé que arranquemos dos espíritos dos Goym  o próprio principio de Divindade e do Espírito, a fim de substituir pelos cálculos e pelos princípios materiais. [...]
[...] Desde então, levamos o povo de decepção em decepção, a fim que renuncie a nós, em proveito do Rei-Déspota do sangue de Sião, que preparamos para o Mundo. [...]

6 - O meio com o qual provocar a confusão nos Espíritos.

[...] Para ter domínio sobre a opinião publica, é preciso leva.los a um certo nível de confusão [...]
[...] A imprensa será uma boa ferramenta para oferecer aos homens tantas opiniões diferentes que eles perderão qualquer visão global e se perderão no labirinto de informações [...]
[...] Nós amamos o Ódio! Devemos pregar o Ódio, pois só por ele poderemos conquistar o Mundo.[...]
[...] Nesta conquista pacifica, nosso estado tem o direito de substituir os horrores da guerra, pelas condenações á morte, menos visíveis e mais proveitosas para conservar o terror que obriga os povos a obedecer cegamente. [...]

7 - A aspiração ao Luxo.

[...] Para acelerar a ruína da Industria dos Goym, nós suscitaremos neles uma sede de luxo. O comum dos mortais não terá, entretanto, prazer disso, pois faremos de sorte que os preços sejam cada vez mais altos, assim, os trabalhadores deverão trabalhar mais do que antes para satisfazer os seus desejos. [...]
[...] Seu único guia será o calculo, isto é, o Ouro, pelo qual, terão verdadeiros cultos. [...]
[...] Vede esse animais, embriagados com aguardente, imbecilizados pelo álcool, a quem o direito de beber sem limites, foi dado ao mesmo tempo que A LIBERDADE. [...]
[...] Não podemos permitir que os nossos se degradem a esse ponto. [...]
[...] Os povos Goym , estão sendo embrutecidos pelas bebidas alcoólicas; sua juventude está embrutecida e embevecida pelos estudos clássicos e pela devassidão precoce, a luxúria a que a impelem nossos agentes, professores, criados, governantes de casas ricas, caixeiros, mulheres e homens públicas ( prostituição ) nos lugares onde os Goym se divertem. [...]
[...] No Numero das ultimas, incluo também ás mulheres de boa vontade, a devassidão e o luxo das perdidas. [...]

GOY OU GOYM  = Não Judeu


No próximo capitulo, continuarei com o resumo dos Protocolos.
Esta declaração dos Protocolos dos Sábios de Sião, " de que o direito reside na força " está de acordo com o TALMUD e para os Judeus mas sobretudo para os Judeus Ashkannazi ( Sionistas ) ainda hoje são, considerados como única fonte da moral Judaica e como a Fonte Judaica das Leis Judaicas.

Próximo capitulo- Os Protocolos dos Sábios de Sião 4 ; Continuação

Nuno


6 comentários:

Anónimo disse...

"LIBERDADE IGUALDADE FRATERNIDADE"

É o lema da maçonaria.Ainda há duvidas de que é o sionismo que a suporta?sempre foi....

"substituiremos os Governantes por uma espécie de Caricatura de Governo com um Presidente Eleito por nossas Marionetas, nossos escravos, que são, o Povo. [...]"

Nada de novo...Está bem patente a escumalha que são os judeus.Mas acrescento...Os maiores escravos são os politicos e os que compactuam com isto,pois esses são escravos por opção ao contrario do ze povinho otario da merda que é escravo por obrigação/chantagem ou desconhecimento.Não há maior escravo do que aquele que o é por opção.


"A infinita covardia dos povos Cristãos que rastejam diante da força"

não seja de ser verdade e por isso a europa definha.O cristianismo passou a ser uma ordem espiritual situacionista,medrosa e demasiado tolerante para outras que não têm qualquer tolerancia com ela.Para alem de se aliar muitas vezes ao loby judeu/sionista.

A Europa para fazer renascer o seu orgulho,patriotismo,natalidade,soberania,e sistemas de defesa,e uma sociedade não exploradora dos seus povos apenas o ressurgimento do paganismo europeu pode voltar a fazer do homem europeu voltar a reinar dentro das suas proprias portas,para começar...E já não era nada mau,visto que em casa já nem manda.

[...] Nós amamos o Ódio! Devemos pregar o Ódio, pois só por ele poderemos conquistar o Mundo.[...]

Façamos o mesmo,mas direcionado a eles para provarem daquilo que semearam entre e contra nós.

"5 - O controlo da Fé"
Aqui falta um bocado dos protocolos,eles tambem têm planos para eliminar sentimentos de paixão.Basicamente o que eles querem é muito simples.Transformar o europeu num vegetal.Sem alma,sem nada,para assim vergar facilmente.

RESUMINDO..
JUDEUS=MERDA
JUDEUS=CANCRO
JUDEUS=INIMIGO DO EUROPEU
JUDEUS=SANGUE NÃO EUROPEU
JUDEUS=PROBELEMA

Anónimo disse...

E agora para além de mandarem no sistema politico e bancario e grande parte da imprensa ainda tens a policia.

Alías chefiada por maçons,inclusive com toda a sua simbologia,ou vão me dizer que a estrela de israel é "coincidencia"?

Até as cores...azul e branco.

Depois há quem duvide que "democracia" não é apenas uma dituradura sioniosta mascarada.

Ainda há alminhas que ainda acham que as soluções vem dos partidos...

Isto só com um militar da velha guarda em regime presidencialista e passar a por obrigatoriamente um lei para qualquer cargo de poder na nação.

3 aspectos:
*Nivel de intelectualidade
*Nivel de idoniedade
*Nivel genético.Qualquer cargo de liderança seja presidente do País ou de camera,numa nação de raizes celtas como a nossa apenas um indivuduo que possua genética lusitano/celta pode ascender ao cargo.

Só passando por estes requesitos tem legitimida para mandar e ao mesmo tempo o povo confiar na sua missão de proteger a nação.Que é esse o dever de qualquer lider.

Sem passar por estes requesitos,o povo celta/lusitano deve recusar se a reconhecer a sua autoridade seja ela qual for.
não é nenhum judeu,goês ou qualquer forasteiro ou bastardo que vai dar ordem a qualquer Portugues de gema.

Antes dessa escória já cá estavamos ha 6000 mil anos.

PORTUGAL É NOSSO.

Streetwarrior disse...

Anónimo, eu penso que a Solução é muito mais complicada.

Eu sinceramente, não consigo ver uma saída para isto a não ser,deixar isto ir ao fundo e começar de novo pegando em linhas directrizes que a própria situação trará por si,o que se advinha complicado na mesma,pois estes Senhores,levam muitos anos á nossa frente na questão de planeamento das sociedades modernas...usando disso a seu favor.

E não me passa pela cabeça,o pensamento radical de eliminar este tipo de ideologia da face da terra,seria impossível, visto que esta cultura é milenar.
Eles estão por trás de tudo.

Nuno

Anónimo disse...

"deixar isto ir ao fundo e começar de novo pegando em linhas directrizes que a própria situação trará por si"

Quanto mais demorar,mais envididados e mais estes cabrões vão privatizar tudo a eito.

E se só se agir depois o que vai haver para distribuir?Calhaus?

Isso é o que quer é maçonaria,destruir tudo e depois quando não houver nada para distribuir nen nada para poder relançar vai ser a distribuição da miseria.Ou seja a igualdade da miseria.Ou seja,"venezuela" europeia,realidade sul americana.

Nem pensar,esta corja tem que ser o mais rapidamente afastada do poder.

"de eliminar este tipo de ideologia da face da terra"

Mas eu não partilho da ideologia de eliminar,eu até acho bem que israel exista.Porque assim eles tem sitio para ir apos forem corridos.Assim não se armam em vitimas porque já têm sitio para onde ir.

Eu não aceito de todo é que os de "fora" mandem nos de dentro.
Eles na terra deles que tenham os seus costumes,ideologias,paradigmas,sistema economico,social,etc...
Agora aqui têm que mandar os filhos da terra.

O continente deles é a asia,e a segunda casa deles fica na america do norte onde eles cagam em cima dos americanos(mas isso é com eles).

Agora os europeus está mais que na hora de por essa escumalha em sentido.Essa e outras...
Agora não é falar de outras e ignorar essa.

Europa aos Arianos.

Anónimo disse...

E não vale a pena perder tempo com a palhaçada da democracia.Está tudo podre de cima a baixo.Nenhum é confiavel,são todos incompetentes,e para alem disso não há tempo para para andar a brincar ás bases populares,até porque é estatistico,os burros são sempre a maioria,e por isso mesmo que se aceitasse jogar o jogo,demoraria anos a que o povo deixasse de estar estupidificado.

Portugal não tem esses anos,não tem credito,não tem auto suficiencia alimentar,O pior ainda está para vir a nivel economico,a natalidade não cresce,outras "forças" financiadas por traidores entrentanto andam se a reproduzir pela poligamia e a colonizar nos,os jovens estão a emigar em força,os génios estão se a por no caralho daqui para fora,cada vez ha menos genios porque a escola facilita atraves da fraude das estatisticas ilusorias dum falso conhecimento,uma dividia astronomica está a ser "reservada" com um laçinho para as novas gerações aguentarem a batata quente.

Ou seja,isto chegou a um estado que só uma via e uma plataforma de cidadãos civis,juntamente com militares e por isto na ordem.

E mudança radical de sistema politico e depois sim proceder á alavancagem economica,social,moral,populacional, da nação.

É pura ilusão achar que isto será pacifico.A violencia será necessaria e justificavel.
Tem que ser pela força,e os civis juntamente com os militares têm essa força.Unidos nada nen nenhuma outra força seja ela sionista ou qualquer outra terá estofo para fazer frente a uma elevação de todos os Patriotas deste País todos ao mesmo tempo á mesma hora.

E julgar os responsaveis por isto.Não se pode passar nen abrir o precedente de que a traição passa impune.

Prende los,penhorar lhes os bens,e caso os mesmos não cheguem para devolver o que roubaram,então trabalho comunitario ou mesmo forçado.

Streetwarrior disse...

Eu sincerramente, não partilhando de toda a tua visão, revejo-me em muitos pontos que focas.
O problema é que as sociedades evoluiram num sentido que não podemos ver a coisa pelo lado de " Em Portugal faremos... " e essa é uma questão que compromete todo esse teu raciocinio.

[...] A infinita covardia dos povos Cristãos que rastejam diante da força, que são impiedosos para com a fraqueza e para com os erros, porém, indulgente para os crimes, que não querem suportar as contradições da LIBERDADE, que são pacientes até o martirio diante a violência dum despotismo Ousado...tudo isto favorece a nossa Independência. [...]

[...] A imprensa será uma boa ferramenta para oferecer aos homens tantas opiniões diferentes que eles perderão qualquer visão global e se perderão no labirinto de informações [...]

Há muitas mais, mas só estas duas, retiram mais de 50% á probabilidade de se atingir os fins que propões.

Mas eu percebo onde queres chegar, no entanto, penso ser mais complicado do que pareces acreditar.

Nuno