sábado, 22 de janeiro de 2011

À CONVERSA COM .....

Entrevista dada á Aljazzera no Qatar dada por José Sócrates que infelizmente, nem o entrevistador já consegue enganar...
Por palavras dele.....pelos visto, you are  all rong!!


Incrível...só visto a manipulação dos factos, o optimismo, a chico-espertice do Senhor Inginheiro.

7 comentários:

PARA A MACACADA disse...

O Orçamento do Estado para 2011 prevê que os ministérios gastem quase 23 milhões de euros em seminários, publicidade e exposições, mais seis milhões que este ano, segundo a edição de hoje do Diário de Notícias. Uma notícia que surge depois de o governo ter anunciado contenção para reduzir a despesa pública.
Trata-se de um crescimento de 46% no caso dos seminários e de quase 30% na publicidade do Estado. O aumento desta despesa deve-se, sobretudo, ao peso do orçamento da Presidência do Conselho de Ministros, mais de 500%.
De acordo com as declarações de uma fonte da Presidência do Conselho de Ministros ao DN, este “acréscimo deve-se às acções de divulgação e sensibilização dos cidadãos para participarem nos censos 2011”.
Espera-se ainda que o governo aumente em cerca de 30% a despesa com “artigos honoríficos e de decoração”, num total de 301 mil euros.

E estamos em "austeridade"... num País mergulhado na dívida externa e com quase 1 milhão de desempregados!!!


PAGA CORNO!
NÃO TE ESQUEÇAS DE IR VOTAR NO DOMINGO CORNO MANSO.
BANANAS,VASELINA,MISERIA E CUSPIR TE NA CARA.
VAI VOTAR MACACO!

ISTO VAI ESTOURAR É QUANDO 5% DOS DESEMPREGADOS(BASTA ISSO) COMEÇAREM A COMPRAR ARMAS DE FOGO E FAZEREM JUSTIÇA COM AS PROPRIAS MÃOS.

Karocha disse...

Só visto street
Contado, ninguém acredita !!!

Anónimo disse...

mas estes gajos, nao teem profs de ingles ,nas lojas masonicas??
que tristes figuras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Karocha disse...

http://infamias-karocha.blogspot.com/

Streetwarrior disse...

Para a macacada disse...

"" Trata-se de um crescimento de 46% no caso dos seminários e de quase 30% na publicidade do Estado. O aumento desta despesa deve-se, sobretudo, ao peso do orçamento da Presidência do Conselho de Ministros, mais de 500%.
De acordo com as declarações de uma fonte da Presidência do Conselho de Ministros ao DN, este “acréscimo deve-se às acções de divulgação e sensibilização dos cidadãos para participarem nos censos 2011”. ""

Qualquer estado,que mantem uma politica de mentira, nessecita de uma boa dose maciça de propaganda enganosa e mentirosa para iludir e entreter o povo de forma a mante-lo confundido de forma a não questionar nada.

Essa é a explicação.

Anónimo disse...

Nao sou Socialista nem nunca votei no Socrates, no entanto o que vi da entrevista foi uma pessoa coerente no seu discurso. O Jornalista faz o seu papel de colocar perguntas embaraçantes e dificeis às quais o Socrates respondeu a todas.
Eu acho que qualquer cor partidària que tivesse as redeas do poder faria a mesma coisa. Ajuda externaquer dizer que pagaremos ainda mais do que deveriamos (hoje) e teremos de fazer concessoes a outros paises e teriamos de passar alguma da nossa independencia financeira a entes externos (sabe-se là com qual interesse).
Sou leitor assiduo do Blog e penso que alguns posts explicam o ataque ao qual Portugal està a ser alvo.
Portugal necessita de confiança dos mercados, outros Paises estao piores do que o nosso e nao tem que tomar as mesmas medidas ou o seu Primeiro Ministro andar pelo mundo a fazer acçoes de charme. Sim, esta entrevista é uma acçao de charme, e terà de ser assim até: restabelecida a confiança dos mercados/analistas ou devida a tamanha pressao aceitar a caotica ajuda externa.
FD

Streetwarrior disse...

FM obrigado pela sua contribuição.

Eu não digo que o socrates não seja coerente, eu digo é que nas operações de charme que faz, mente, tenta iludir aqueles que nos podem ajudar emprestando dinheiro, tal como faz com o seu povo mas eles não são estúpidos como por cá a carneirada o é.
Aliás, nota-se perfeitamente em algumas das questões que o apresentador faz, a ironia na pergunta e no oposto a linguagem corporal de Sócrates e sim, outra força partidária faria exctamente o mesmo no lugar de Socrates e não sei se fosse o PSD governo se as medidas de austeridade não seriam bem piores.
Podemos tirar uma pequena conclusão pelo ataque que o PSD tenta a todo o vapor fazer ao codigo do trabalho e estas ultimas tentativas de alterações que sairam á dias, têm sem duvida a mão do PSD

As pessoas têm que chegar definitivamente á conclusão que qualquer governo ou mesmo futuro partido formado com estas pessoas que mantêm tentáculos e empresas com ligações ao estado, não são credíveis de voto, tem que haver um novo partido, novas pessoas fora do âmbito destas autenticas sanguessugas de Portugal.
Até lá, temos que votar em Branco...atenção em branco, não abdicar do voto pois isso seria abrir o caminho á perda de mais direitos.